Silêncio

(Publicado no Livro: Recordando, rimando e rabiscando)

Quando alguém irado o desesperar
E se sentir triste pelo insulto
Fique calado diante do bruto
Não dê atenção, procure aceitar
Homem não se mede com uma “fera”
Cruel, que seu coração dilacera
Segure! Conserve sua posição
Controle-se! Você te educação!

Belo Horizonte, 02 de Fevereiro de 1994

Azeneth de Pinho Queiroga

Comente pelo Facebook ou diretamente no site

Seja o primeiro a comentar

Faça seu comentário.

*** Seu email não será publicado.


*


Apoio Cultural

apoio cultural
Molduraco Ipatinga